Como fazer unhas para Guitarra Portuguesa – Parte 1

Unhas para Guitarra Portuguesa: Onde se compram? Como se fazem? Quais as vantagens de as usar? Qual forma é a mais correta? Qual o melhor material? Devem ser das dúvidas mais frequentes para os iniciantes de Guitarra Portuguesa. Apesar de ainda não haver um consenso quanto ao material e à forma das unhas para Guitarra Portuguesa, ao fim destes anos todos posso apurar algumas conclusões que vou partilhar com vocês, da forma mais sucinta e imparcial que conseguir.

Porquê usar unhas?

Não me parece que quem toque maioritariamente Fado de Lisboa e Guitarra ao estilo de Lisboa tenha grandes questões relativamente a usar unhas ou não. No entanto, no meio do Fado de Coimbra e da Guitarra ao estilo de Coimbra, há sem dúvida guitarristas a tocar com unhas naturais, sobretudo iniciantes.

Todos nós (em Coimbra pelo menos) quando nos iniciamos temos a tentação de tocar com unhas naturais, sem dúvida influenciado pela imagem que temos do Mestre Paredes. “É mais natural”. “Gosto mais do som”. “Dá-me mais jeito, não me habituo a unhas postiças”.

Se és iniciante, provavelmente terás dificuldade de momento em ter bom som, com ou sem unhas postiças. Quanto ao hábito, é normal que se tocas há algum tempo com unhas naturais vais ter alguma dificuldade em habituar-te a unhas postiças, mas eu diria que isso se deve a má técnica: é mais fácil tocar com má técnica usando unhas naturais do que com unhas postiças (assumindo que as unhas estão bem feitas). 

As vantagens mais óbvias em termos de tocabilidade de usar unhas postiças são, pela minha experiência, uma maior intensidade no som que retiramos do instrumento (ou a mesma intensidade de som mas com menos esforço da nossa parte), uma maior rapidez a tocar e mais definição no som, sobretudo em passagens rápidas. Depois temos as vantagens práticas, como por exemplo não corrermos o risco de partirmos uma unha e estarmos um mês sem tocar (isto é obviamente muito problemático, sobretudo a nível profissional). 

 A verdade é que conheço muito poucos guitarristas de alto nível que usem unhas naturais. Mesmo estes usam unhas de gel ou acrílico (sim, eu já usei e funciona bem) ou vernizes endurecedores. Se insistes em fazê-lo, recomendo que tenhas sempre as tuas unhas o mais polidas quanto possível, de forma a gastarem-se menos quando tocas.

Quais os Materiais a usar?

Ainda nem temos o formato da unha e já temos uma discussão infindável: cada guitarrista tem o seu material de eleição Eu sugeria experimentarem vários, de forma a encontrarem o que vos soar melhor aos vossos ouvidos e vos dê mais gosto a tocar. Sem esquecer a praticabilidade de encontrar ou comprar o dito material.

É importante que seja um material resistente, de forma a durar o máximo de tempo possível. Se ao fim de uma semana de uso temos de substituir a unha andamos sempre a fazer unhas novas! A espessura vai depender da vossa força, estilo e forma de tocar. Quanto mais forte for uma pessoa mais grossa pode ser a unha.Uma unha mais fina é preferível para um estilo mais Lisboeta e uma unha mais grossa é melhor para um estilo mais Coimbrão, sendo que mesmo dentro dos referidos estilos há diferenças de opinião, pelo que têm de procurar o que for melhor para vocês. 

Não posso deixar de referir a carapaça de tartaruga. Este material, muito usado no passado, é em termos de duração dos melhores. Há uns anos tive umas unhas de tartaruga e gostava imenso delas, duraram-me meses (aliás ainda as tenho, apesar de não as usar). No entanto por uma questão ambiental (que não vou discutir neste artigo) e prática (não é fácil de encontrar) recomendo que procurem já outra solução.

O plástico acaba por ser a melhor hipótese para todos nós. Eu já usei palhetas de guitarra elétrica e funciona bem, nomeadamente as  amarelas. Escolham as triangulares, que são um pouco maiores e dão mais margem para fazer a forma da unha à vontade. Podem também usar tampas de sprays, que também é bom material, ou encomendar placas de plástico de sites como o PickPuch, que tem placas de acetato, nylon, polycarbonato, entre outras. Ainda não experimentei nenhuma destas placas mas já tive vários profissionais a recomendarem-nas.

Eu neste momento uso Politetrafluoretileno (vulgo Teflon), que funciona muito bem para mim, mas tem o problema de não ser fácil de encontrar.

É importante lembrar que, ao longo da vida, vamos sempre procurando novas soluções. Eu próprio já usei quase todas estas opções que vos dei, sendo que é importante encontrarem uma que funcione bem para vocês, e para isso é preciso experimentarem!

Quanto a unhas pré-feitas de compra, esqueçam isso.

Agora que já te convenci (espero eu) a usar unhas postiças e já sabemos que material (ou materiais) vamos usar, vamos passar à parte 2 deste artigo para descobrimos a forma correta para a unha, assim como o que usar para as segurar.